Tag

Moda

Browsing

Olá! Fiquei uma semana em standby. Pensei muito nos conteúdos do blog, como disse ontem gostaria muito de contar com as ideias de vocês para produzir mais conteúdos focados nos seus interesses. O Poá é também lugar de troca e de conversa por isso, convido mais uma vez vocês a escreverem comentários seja aqui ou nas redes sociais.

Bom dia 🌞 #moda #frase #estilo

A post shared by Poa Amarelo (@poaamarelo) on

Mamma Mia 2

Tudo o que eu queria para um sábado a tarde era assistir ao Mamma Mia 2 e semana passada finalmente consegui!  Chorei, ri, cantei e sai rouca do cinema afinal, amo o Abba e um filme inteirinho baseado nas músicas do grupo sueco foi feito para a diversão dos fãs! Devo dizer que: sim, eu gostei mais do segundo filme que o primeiro. Conhecer as origens de Donna foi divertido, apesar de algumas falhas de roteiro. Alguns vão sentir falta de Donna adulta. Por outro lado, Meryl Streep está mais presente do que nunca nas lembranças e memórias dos personagens. Lilly James é uma Donna perfeita, canta muito e nos faz sonhar com ela. Vale a pena assistir!

De volta ao pedal!

Bom dia!! Estou de volta @malucristinamatos #velocity #bike

A post shared by Poa Amarelo (@poaamarelo) on

Depois de 6 meses de rebeldia pura, voltei ao pedal da Velocity! Consegui fazer uma aula e, até que eu não perdi muito o ritmo! Como as aulas sempre são uma progressão e evolução daqui 6 meses esqueço que um dia eu parei de pedalar!

Efeito Orna

Dessa vez consegui minha vaga para a turma do Efeito Orna e preparem-se para muitas mudanças. Pretendo inserir mais posts e dar mais conteúdo a vocês. Por isso, estudar, estudar e estudar sempre!

Falando nisso…

Em conversas com uma leitora, comecei a pesquisar mais sobre visagismo e tons de pele. E pretendo colocar aqui no blog um grande post sobre o tema. Vou explicar para vocês os conceitos de tons de pele e cor. Também vamos ter um post mais aprofundado sobre estilo e referências. Fiquem ligadas (os)!

Se puder: Comente e compartilhe!Vamos Juntas (os)!

Ao ano de 2017 foi atribuída a cor Greenery mas, parece que é o rosa que está em alta! Em publicações nacionais e internacionais o rosa é a cor da vez.  Segundo a psicologia das cores o rosa transmite a feminilidade, o amor puro e inspira o desejo e o afeto.

Rosa democrático: a cor rosa aparece em diversas tonalidades, democrática essa tendência se encaixa nos diversos tipos de de pele, gostos e peças.

Aposte no rosa!

 

Segundo a psicologia das cores o verde é a cor que representa crescimento, fertilidade e vitalidade, não foi a toa que a Pantone elegeu o Greenery como cor de 2017, um tom alegre e vibrante que aclama a mudança. Partindo do nosso círculo cromático vamos ver combinações possíveis para o verde.

 

A cor complementar é aquela que como diz o próprio nome complementa a outra,  está oposta no círculo cromático, falando de verde temos o vermelho:

A combinação tríade é aquela em que o desenho de um triângulo se forma no círculo cromático, vemos que as 3 cores secundárias se complementam no nosso circulo: O verde, laranja e roxo.

Mais combinações e inspirações:

Verde-se!

Gostou? Comenta aqui!

 

 

 

Se pudéssemos descrever em uma palavra a cor vermelha seria confiança.  Na Índia as noivas usam vermelho em referência a paixão, mas a cor também está relacionada a intensidade, excitação e ação. Então se inspire no manual do vermelho e vista confiança!

vermelho_img1

Segundo a psicologia das cores:  A cor do amor, emoção, excitação, romântico, prazer. É estimulante e por isso leva a ação.

vermelho_circulo

vermelho_img2

Branco, Azul, Listras

vermelho_04

Maquiagem: Além dos lábios  o vermelho pode aparecer em um delineado, sombra.

vermelho_makeup

renataesteves (2)

 

 

O AMA’S (American Music Awards) foi última premiação musical do ano,  os discursos emocionantes de Selena Gomez e Zayn e  falas  políticas embalado pela última eleição americana marcaram a noite.

 

Noite do Branco

amas_1

Transparências

amas_2

Metalizados e Brilhos

amas_3

Combinações

Vimos combinações em Preto e Branco e nude.

amas_4

Qual a celebridade melhor vestida da noite para você?

 

renataesteves (2)

 

 

Vivemos nos tempos de múltiplas escolhas, tamanhos variados na moda e tendências que se opõe como as maxi e mini bolsas. Pensando em praticidade as maxi bolsas são capazes de carregar o mundo e as mini são são extremamente charmosas. Na ultima semana de moda de Paris vimos as micro bolsas da Valentino e a maxis bolsas da Céline.

maxi_mini

A maxi bolsa leva esse nome por ter um tamanho enorme, o famoso oversize. É boa para o dia a dia e para quem tem muito o que levar, é perigosa para a coluna pois sempre espaço para mais alguma coisa.

maxi

Já a mini tem um nome auto explicativo, é aquela peça fácil de carregar. Elas ganham nessa estação alças longas e de mão. São super casuais, perdendo a cara de bolsa de festa.

mini-bolsas

E ai, vai de maxi ou de mini?

 

renataesteves (2)

No dia das eleições americanas não podemos deixar de falar das primeiras damas. Historicamente a primeira “Primeira Dama dos Estados Unidos”  foi Martha Washington, esposa do presidente americano George Washington ( 1789- 1797) e era referenciada como “Dama Washington”. O papel de uma primeira dama mudou ao longo dos anos e de posição de apenas anfitriã , essas mulheres tornaram-se estrelas durante as campanhas eleitorais e após as vitórias atuam em ongs, ações de caridade e são influenciadoras da opinião pública. Eleanor Roosvelt foi a primeira mulher a falar em uma convenção nacional do partido democrata.

Por serem pessoas públicas, seus estilos pessoais estão sempre em voga. O baile inaugural de todo mandato é um dos momentos em que suas escolhas de moda são notados, abaixo alguns dos vestidos e primeiras damas:

primeiras-damas

Quando falamos de estilo não podemos deixar de lado as duas primeiras damas que, apesar dos mais de 40 anos de diferença de mandatos,  mais influenciaram e influenciam a moda: Jacqueline Kennedy  e Michelle Obama. Jacqueline Kennedy tinha como marca registrada terninhos, vestidos geométricos com a cintura marcada.

jacq

Michelle Obama é uma primeira dama irreverente, usa vestidos que deixam claro sua inspiração em Jackie mas, sem deixar que traços de modernidade e casualidade de lado. Ela aparece publicamente usando roupas.

michelle

Curiosidade: Segundo as leis americanas,  o serviço de primeira dama é um cargo do governo e se por acaso um presidente for solteiro ou sua esposa impossibilitada de atuar como primeira dama, outra mulher deve ser colocada como anfitriã da casa branca.

renataesteves (2)

Mexer o corpo e fazer exercício é algo essencial, em toda academia vemos indicações sobre o uso de roupas leves e confortáveis mas, nem sempre foi assim. A imagem a  baixo ilustra bem isso. Em 1860 para se exercitar as mulheres utilizavam vestidos compridos, pesados e com espartilho. O homem não estava excluído da tortura, usava paletó, gravata,  calças e sapatos sociais.

b20399789_0031

b20399789_0029

Manual do “The Portable Gymnasium, por Gustav Ernst”

A partir dos anos 1920 a mulher já está liberta dos espartilhos, e usa roupas mais leves, porém nada de calças leggings e muito menos tênis, a vestimenta ainda é o vestido e sapatos de couro. Apesar de sapatos de borracha, os tênis, já existirem eles ainda não eram muito populares.

1928: A woman 'exercising' on a vibrating motor machine. (Photo by Davis/Topical Press Agency/Getty Images)
1928: A woman ‘exercising’ on a vibrating motor machine. (Photo by Davis/Topical Press Agency/Getty Images)

Nos anos 1940 as roupas de ginástica eram muito similares as roupas do dia a dia, naquela época suar e ficar torneada não eram coisas consideradas femininas e por isso a roupa acompanhava o dia a dia.

1940s

Nos anos 1960 o exercício entrou em moda, diferentemente da década anterior em que a mulher estava mais presente em casa, essa década trouxe evolução ao vestuário esportivo. Os aparelhos eletrônicos, walkman entram em cena acompanhando o esporte.

1960s

 Os anos 1970 chegam e com eles o uso de calças e blusas de moletons.

norsport-nordstrom-vintage-fashion-2

Os anos 19980 trazem a moda do exagero: polainas, bodys combinados com shorts e calças apertadas, volumes, casacos grandes e faixas no cabelo são alguns exemplos. Outra característica da época são os body bem cavados.

workout

 Nos 2000,  os tops e calças leggins combinados começam a ficar mais frequentes. A calça de yoga aparece também em destaque assim  como a modalidade que entra na moda.

0214yogagirls

E por fim, nos tempos atuais os macacões, macaquinhos, calças e tops continuam fortes. Mas, o negócio mesmo é a pele aparente, sejam regatas bem cavadas, bodys com tênis, ou ainda shots saias curtas para o exercício.

42643406

Qual sua roupa favorita?

renataesteves (2)

A capital francesa leva o título de cidade das luzes desde 1667 quando o então rei Louis XIV deu a seu novo general de polícia, Gilbert Nicolas de la Raynie, a  missão de acabar com a criminalidade que assustava os parisienses. A solução encontrada por Raynie foi substituir as luminárias do tipo candeeiros por grandes tochas e iluminar Paris. Na moda a importância da cidade pode ser explicada, entre outros fatores, por meio de cinco pessoas que mudaram o rumo da moda.

pexels-photo

Charles Frederick Worth(1825 -1895)

ze

O inglês chega a Paris em 1845 para trabalhar em uma loja de tecidos, Gagelin´s na Rue de Richelieu.  Em pouco tempo Worth se torna o maior vendedor da loja e consecutivamente ganha uma posição como costureiro. Seus trabalhos contribuem para que a loja receba reconhecimento através de prêmios, sendo um deles dado durante a Exposição Universal em Paris de 1855. Em 1858 Worth abre sua própria loja em parceria com o sueco  Bobergh. A maison Worth situada na Rue de la Paix, se consolida como uma loja de prestígio. Fazem parte de sua gama de clientes a esposa do embaixador da Áustria Pauline de Metternich e a própria imperatriz Eugenia da França, esposa de Napoleão III.

A grande importância de Worth é um pequeno pedaço de tecido branco inserido nas costas dos trajes que logo foi chamado de etiqueta, foi a grande inovação adotada por Worth. É importante ressaltar que apesar de não ser o grande inventor da etiqueta, Worth foi o responsável pela sua disseminação.

Curiosidade: no número 7 da Rue de la Paix funciona hoje a joalheria Piaget.

v6

Paul Poiret (1879 – 1944)

2_paul_poiret_-0694f112530-original

O estilista foi o responsável, em 1906,  pelo fim do sofrimento da mulher: o Espartilho! Nascido em Paris em 1879, Poiret chegou a trabalhar na maison Worth em 1901.  Anteriormente foi contratado por Jacques Doucet in 1896 e sua primeira criação para a maison, uma capa vermelha,  vendeu 400 cópias, na época um fenômeno. Considerado “o rei da moda”por um tempo, na década de 1910 foi o primeiro estilista a fazer associação entre o perfume e uma marca de casa de costura. Entre outros feitos foi também responsável pela calça comprida odalisca. E por fim foi o criador dos álbuns de moda, hoje chamados de catálogos, e apesar de não existir fotografias coloridas seus álbuns tinham cor: ele chamou ilustradores para registrar suas peças.

poiret_dp144891_534

Gabrielle Coco Chanel (1883 -1971)

mte5ndg0mdu0ote5oda4nti3

Desde a Belle Epóque, Chanel trabalhava com moda, primeiramente aprendeu costura em um pensionato para mulheres católicas. Posteriormente, no anos 1910 trabalhou no ramo de chapelaria, tornando-se conhecida por suas criações.  Mas, foi na década de 1920 que despontou com criadora, foi a responsável pela adaptção de peças de roupas do universo masculino para o feminino como:  calças pantalonas, o uso das listras breton, taillers, entre outros. Chanel também trouxe ao mundo da moda o uso das bijuterias.

coco-chanel-2-main

Madeleine Vionnet (1876 – 1975)

vionnet000

Considerada como a “arquiteta entre costureiras”, Vionnet aperfeiçou seus conhecimentos em Londres com Kate Reilly, fornecedora para a família real britânica e retornou à França, onde trabalhou com o famoso Callot Soeurs e posteriormente com Jacques Doucet. Na década de 1930 se consagrou com o corte de tecido em viés, apesar de questionável durante uma época de crise, o corte que leva mais tecido foi combinado a técnica de moulagem ( modelagem sob o corpo, ou no caso, manequim).

374663eeb3dadbed3fc91d78053b802e

Christian Dior (1905 – 1957)

christian-dior-portrait

Sua contribuição no pós segunda guerra mundial foi o resgate da feminilidade. Dior  trouxe a mulher uma cintura marcada, saia roda e ombros delineados criando uma silhueta em formato de ampulheta. Que foi denominado de New Look. A expansão de seus negócios também foi um destaque, abrindo em Nova York na década de 1940 uma casa prêt-à-porter.

cdior-04_v_5apr12_rex_b

renataesteves (2)