Tag

Estilo

Browsing

Olá! Continuamos com o assunto “como encontrar seu estilo” e hoje vou ensinar várias formas de montar um moodboard completinho para que você se encontre.

Ferramentas

Antigamente os moodboards eram feitos com recortes de jornais e revistas, após  horas a fio de trabalho e muita cola você conseguia montar seu painel. Você ainda pode recorrer a essa técnica, mas é necessário muitas revistas. Nos dias atuais a internet nos ajudou muito nesse serviço,  para desenvolver o moodboard o Pinterest é o ideal porém, não é o único recurso.  Eu sempre uso o Pinterest aliado aos sites de revistas de moda e ao google. Além disso, você imprimir as ideias e montar a mão o painel.  Para quem tem facilidade, o photoshop ajuda a criar o painel de forma rápida, é necessário apenas reunir as imagens.

Alguns sites para te ajudar:

Eu adoro explorar as revistas vogues internacionais como a Vogue.fr e Vogue.com mas, elas não são únicas, procure a InStyle UK ( Reino Unido), Glamour UK , InStyle USA,  Harpers Bazaar e Telva para mais inspirações.

Vamos aos Moods?

Para criação desses exemplos eu usei o Pinterest aliado com o Photoshop.

  1. Moodboard apenas com inspirações de estilo

Reuna o máximo de fotos possíveis de estilos/ looks que você gosta, Vá com calma, esse trabalho pode durar horas e dias, o importante aqui é reunir o máximo de ideias que te agradem.

2. MoodBoard Misto

A primeira vista esse painel pode parecer bem semelhante ao superior, mas nesse inclui algumas imagens de inspiração diferentes.  São imagens ricas em cor e textura, que podem inspirar para as roupas. Você pode selecionar imagens com cores que te agradem e  usa-las no dia a dia.

3. Moodboard de Lifestyle

Como o próprio nome diz, esse painel agrega o seu estilo de vida, agrupando suas atividades profissionais, lazer e hobbies e trazendo toda esse universo para seu guarda roupa.

No painel abaixo, traduzi alguns aspectos da minha vida a partir das imagens: trabalho em home office, só começo o dia com café, alguns lugares que passei, aspecto da minha personalidade e por aí vai. O legal do moodboard é que não existe um certo e nem um errado e ele é um espaço de colocar suas ideias, sonhos e pensamentos.

4. MoodBoard de Cores

O painel de cores é o direcionamento para a escolha de suas roupas, a partir da imagem você seleciona as cores que mais te agradam e pode se inspirar nelas na hora de montar seu look.

E agora?

Com o moodboard pronto, chegou a hora da análise! Vamos percorrer seu moodboard respondendo as perguntas abaixo:

  1. Quais são os tipos de roupas recorrentes?
  2. Quais são os tipos de cores recorrentes?
  3. Quais aspectos me fazem amar o look?
  4. O que a imagem me trás?
  5. Quais sentimentos a imagem me desperta?
  6. Quais acessórios compõe essas imagens?

Vamos analisar um mood juntos?

Primeiro o mood completo

Análise

Você vai reparar alguns detalhes em comum, os looks mais profissionais estão combinados com calçados confortáveis, os acessórios são pequenos e discretos, os cabelos presos aparecem na maioria das imagens.

  1. Quais são os tipos de roupas recorrentes?  Ternos e calças sociais, casacos.
  2. Quais são os tipos de cores recorrentes? Tons terrosos, amarelo, rosa, azul marinho.
  3. Quais aspectos me fazem amar o look? O conforto e o social juntos.
  4. O que a imagem me trás? Estilo com praticidade
  5. Quais sentimentos a imagem me desperta? tranquilidade.
  6. Quais acessórios compõe essas imagens? Bolsas pequenas e bijuterias leves e delicadas.

Esse moodboard foi um pequeno exemplo de como analisar suas imagens, lembre-se mais uma vez que não existe certo ou errado nesse caso.

 

 

Para você o que é estilo? É seguir alguma formula mágica? É se inspirar em alguém e copiar? É ter referência? É usar aquilo que está na moda? Estilo pode ser tudo isso e muito mais. Quando eu penso em estilo, me lembro que ele é uma de expressar e refletir sua essência por isso, eu te pergunto: Porque seguir uma moda que todos mundo usa? Hoje eu quero te propor um exercício para que você comece a descobrir seu estilo.

Esse é o primeiro post para você se encontrar, vou dar várias dicas para que você vista-se para você mesma.

Passo 1 – Vá até seu guarda roupa

Analise com amor e carinho suas peças perguntando :

  1. O que eu amo usar?
  2. O que faz tempo que eu não uso?
  3. O que eu comprei e nunca usei?
  4. O que eu gostaria de usar e não uso / não tenho no guarda roupa?

Separe suas peças favoritas analisando o que elas tem em comum: É a cor, caimento, tecido, modelagem, estampa? Ao perceber o que você usa muito, você começa a entender aquilo é do seu gosto.

Agora vamos para as peças que você não usa

Existe alguma peça que você já possui, não usa mas gostaria de desfilar por ai? Tente usa-lá na próxima semana, percebendo suas sensações. Ou seja, veja se você se sente bem, se combina com o seu dia a dia, etc.

Passo 2 – Limpeza

Agora que você já analisou bem suas peças, chegou a hora de passar para frente aquilo que não cai bem, que você não usa e etc. O importante aqui não é o fim das peças, se você vai doar ou  vender  fica a seu critério, o que nos importa é dar espaço ao novo.

Passo 3 – Inspiração

Vamos começar a reunir imagens de inspiração e coloca-las no moodboard. No post de amanhã eu vou ensinar passo a passo de como fazer um moodboard de várias formas.

 

Eu sou apaixonada por estampas florais, como vocês podem observar nas minhas fotos do Instagram e hoje é sobre elas que vamos falar.

Toda vez que eu penso em florais me lembro da frase irônica de Miranda Prisley, vivida por  Meryl Streep, no Diabo Veste Prada “Florais na primavera, que original”, mas na verdade eu uso florais o ano inteiro.

A origem das estampas florais

A asia é apontada como origem das estampas florais, uma vez que as flores são parte da cultura dos paí­ses do continente. Enquanto no Japão os tecidos florais carregam o simbolismo da família real e dos raios de sol, na China encontramos o motivo com brocados e bordados.  A flor símbolo no Japão é crisântemo e na China a flor de Lotus que carrega consigo o simbolismo da pureza. 

India

Rico símbolo da historia do têxtil, a India é outro marco importante para as estampas florais tendo como principal tecido a chita. Na produção original do tecido, a chita era mergulhada em cera com o desenho floral previamente estampado e banhado no processo de tingimento natural. Após alguns banhos, a chita era lavada. 

Na Europa

 A partir de 1400 os florais começaram a ser difundidos pelo mundo, os compradores europeus compravam tecidos florais extremamente ornamentados e detalhados. Todo esse luxo tinha um preço pouco acessível e por isso, tornou se símbolo de status e nobreza. 

Os Britânicos e Holandeses foram os responsáveis pela popularização da chita, que tornou-se mais acessível em 1759. 

Inspiração

Hoje, vou fazer algo diferente, mostrar minhas inspirações de florais. São aquelas imagens que eu guardo para montar meus looks e compor meu estilo.

Cores

Muitas vezes para fazer uma bom look, é interessante buscar as cores da estampa e usa-las como complementares na maquiagem, sapatos, bolsas e acessórios.

Mais Inspiração:

E você? Ama os florais? Comente aqui!

O vestido envelope foi febre nos anos 1970, criado por Diane von Furstenberg o modelo favorece a todas mulheres, abraçando as curvas e exibindo o melhor de cada uma.  A invenção aconteceu por acidente, primeiramente Diane  inspirada pelas roupas de ballet inventou um top transpassado e depois o transformou em vestido. A criação deu o título de “mulher mais comercial depois de Chanel” em 1976 a Diane e a projetou no mercado da moda.

 

Vestido envelope, Diane von Furstenberg, moda, estilo, Pinterest,

O vestido envelope é um clássico que jamais saiu de moda, mas desde o ano passado ele é apontado com uma das grandes tendências para o verão 18/19.  Estampados, lisos, coloridos, longos e curtos, são muitas opções para escolher:

Vestido envelope, Diane von Furstenberg, moda, estilo, Pinterest,

 

Que tal mais inspirações? No nosso Pinterest você encontra vários modelos de vestido envelope. Clique Aqui

pinterest, vestido, vestido envelope, moda , moda feminina

 

Origem

A palavra Boêmio, ou em inglês Bohemian, é usada para descrever pessoas com estilo de vida artístico e não convencional. O termo aparece primeiramente na literatura e depois se fortalece como um estilo de vida após a revolução Francesa.  o termo Bohemian também é associado ao termo Gypsy, ou cigano em português. No século XIX, o Bohemian ganha mais espaço na moda com peças soltas, fazendo contraste aos espartilhos e peças acertadas ao corpo.  No século seguinte Paul Poiret produz calças Behemians soltas.

Met Museum, paul poiret
Met Museum

Nos dias atuais

O termo Bohemian foi encurtado para Boho e ganhou o adicional chic, transformando-se em boho-chic, assumindo estampas orientais e florais. Além disso, o estilo é associado também ao hippie englobando cores, peças com metais e pedras. Recentemente o boho foi considerado tendência forte para 2018/2019 e de volta as ruas com Kate Moss:

Kate Moss, Boho
Kate Moss

Para se inspirar:

 

Peças associadas ao Boho:

 

 

Com estilo icônico, referenciada como símbolo de requinte e elegância, Audrey Hepburn é influencia até hoje no guarda roupa de muitas mulheres, incluindo famosas. Nascida na Bélgica, Audrey Kathleen Hepburn-Ruston parte para a Inglaterra após a Segunda Guerra Mundial com o desejo de perseguir seu sonho de ser bailarina. Felizmente, para nós, Audrey é considerada muito alta e é descartada de uma escola inglesa. A partir desse momento, a Audrey decide investir em outra carreira: a atuação.  Como atriz, participou de mais de 29 produções de cinema, foi indicada 5 vezes ao Oscar, ganhado 2 vezes. Foi vencedora também do Grammy, Emmy e Tony. Em 1987, Audrey passou a atuar como embaixadora da UNICEF percorrendo diversos países e trabalhando com ajuda humanitária.

Musa de Givenchy

Para a o mundo da moda, Audrey é mais que um ícone de estilo: é a representação de uma das parcerias de sucesso entre o cinema e a moda. Insistente, Audrey conseguiu que Hubert Givenchy, aceitasse produzir o figurino para  sua personagem no filme Sabrina (1954). A partir dessa parceria, surgiu uma amizade que a acompanharia até o fim da vida.  Trabalharam juntos em filmes como: Cinderela em Paris (1957), Charada (1963), Quando Paris Alucina (1964), Como Roubar Um Milhão e claro, o icônico Bonequinha de Luxo (1961).

Fora das telas, Audrey usa peças do amigo, entre outras ocasiões,  no seu casamento com Andrea Dotti, no batizado de seu filho Sam e pra receber o Oscar em 1954 por Princesa e o Plebeu.

Estilo

Seu estilo é relembrado pelo uso de sapatilhas, calças cigarretes e camisetas/camisas de manga comprida e abotoadas. Audrey, sempre usava cores, mas, foram os looks pretos que a marcaram. Outro item que a atriz usava e abusava era os óculos de sol de armações grandes e arredondados.

Olá! Fiquei uma semana em standby. Pensei muito nos conteúdos do blog, como disse ontem gostaria muito de contar com as ideias de vocês para produzir mais conteúdos focados nos seus interesses. O Poá é também lugar de troca e de conversa por isso, convido mais uma vez vocês a escreverem comentários seja aqui ou nas redes sociais.

https://www.instagram.com/p/BmayVkgjK79/?taken-by=poaamarelo

Mamma Mia 2

Tudo o que eu queria para um sábado a tarde era assistir ao Mamma Mia 2 e semana passada finalmente consegui!  Chorei, ri, cantei e sai rouca do cinema afinal, amo o Abba e um filme inteirinho baseado nas músicas do grupo sueco foi feito para a diversão dos fãs! Devo dizer que: sim, eu gostei mais do segundo filme que o primeiro. Conhecer as origens de Donna foi divertido, apesar de algumas falhas de roteiro. Alguns vão sentir falta de Donna adulta. Por outro lado, Meryl Streep está mais presente do que nunca nas lembranças e memórias dos personagens. Lilly James é uma Donna perfeita, canta muito e nos faz sonhar com ela. Vale a pena assistir!

De volta ao pedal!

Bom dia!! Estou de volta @malucristinamatos #velocity #bike

A post shared by Poa Amarelo (@poaamarelo) on

Depois de 6 meses de rebeldia pura, voltei ao pedal da Velocity! Consegui fazer uma aula e, até que eu não perdi muito o ritmo! Como as aulas sempre são uma progressão e evolução daqui 6 meses esqueço que um dia eu parei de pedalar!

Efeito Orna

https://www.instagram.com/p/BmRy2aHDtpE/?taken-by=poaamarelo

Dessa vez consegui minha vaga para a turma do Efeito Orna e preparem-se para muitas mudanças. Pretendo inserir mais posts e dar mais conteúdo a vocês. Por isso, estudar, estudar e estudar sempre!

Falando nisso…

Em conversas com uma leitora, comecei a pesquisar mais sobre visagismo e tons de pele. E pretendo colocar aqui no blog um grande post sobre o tema. Vou explicar para vocês os conceitos de tons de pele e cor. Também vamos ter um post mais aprofundado sobre estilo e referências. Fiquem ligadas (os)!

Se puder: Comente e compartilhe!Vamos Juntas (os)!

O estilo rocker marcou e ainda marca muito presença na moda, as cinco roqueiras escolhidas são ícones de estilo tão fortes que influenciaram e continuam a influenciar o mundo moda. Inspirando não só o estilo de muita gente mas inspirando estilistas de diversas gerações.

Conta para mim: Qual sua roqueira favorita?

Hoje começa oficialmente o outono, estação em que as folhas ficam amareladas, o frio começa a aparecer e para os amantes da moda é hora de colocar algumas camadas novas. A estação é associada a cores amarronzadas, avermelhadas e amareladas pois, com a redução da incidência solar a fotossíntese fica comprometida e as folhas vão perdendo a coloração verde intensa.

Como ainda não temos um frio intenso uma boa solução é apostar em tricôs leves, camadas fáceis de tirar, e abusar de peças curingas que podem transitar entre diversos looks diferentes como: cashmeres, casaquinhos, jaquetas bombers, jaquetas jeans, entre outros.

out_outono

 

Vestido:

Vestido_outono

Saia:

saia_outono

 

 

Camadas:

Colete

colete_out

Tricô

Trico_out

Camiseta e quimono

quimono_out

Macacão

macacão_out

Mais inspirações de outono:
Estão animadas com a nova estação? Escreve para mim!