“Antes de sair de casa olhe-se no espelho e tire um acessório” a frase pertence a uma das figuras de maior importância da moda: Gabrielle Coco Chanel (1883 -1971). Criada em um orfanato, após a morte da mãe, Coco Chanel aprende costura em um pensionato para mulheres católicas e começa sua carreira na moda na Maison Grampayre, um ateliê de costura especializado na confecção de enxovais. Em 1910, com apoio do milionário inglês Arthur Capel, ela abre um loja de chapéus. Após a morte de Capel em 1919, Chanel decide ampliar seus negócios abrindo sua primeira casa de costura e desponta como criadora de moda. Sua visão empresarial e desejo de modificar o vestuário feminino foi o que a transformou em uma grande figura. Entre seus feitos estão: a adaptação de peças de roupas do universo masculino para o feminino como as calças pantalonas, o uso das listras Breton no vestuário informal, que até então eram exclusivamente usadas pelos oficiais da marinha francesa. Ela também apresenta ao guarda roupa feminino as bijuterias, Chanel acreditava que toda mulher merecia usar perolas mesmo que não fossem originais e por isso passa a vender bijuterias na sua loja. E por fim, criou um perfume que vendeu apesar da guerra, o Chanel N5 foi um sucesso de vendas inclusive entre os soldados que esperavam por horas para comprar o perfume para suas esposas. Coco Chanel faleceu em 1971, no Hôtel Ritz em Paris, onde viveu por anos. 2017 é o “Ano Chanel” Karl Lagerfeld lançou em comemoração a carreira da estilista uma série de vídeos para o YouTube, uma linha de bolsas bolsa batizada de ‘Chanel Gabrielle’ e por fim uma fragrância nova chamada “Gabrielle Chanel”.

Coluna para a Livraria Voo Livre. Quer saber mais? Acesse Livraria Voo Livre

 

 

 

Autor

Escreva um comentário