young beautiful woman

Essa semana está correndo pela internet um desabafo legítimo de uma ex-modelo. Entre outros pontos ela ressalta a exigência pelo peso e medida ideal, denuncia abusos morais e claro fala do outro lado do mercado de moda: os bastidores. Enquanto as revistas, os estilistas e as marcas fazem um discurso de que a moda é para todos, incluem o plus size e incentivam o individualismo ainda existem relatos contrários que comprovam que não, a moda não é para todos. E não vai ser enquanto nós consumidores, criadores e amantes do mercado não darmos um basta nisso.

Sonho de Gisele

O sonho de se tornar modelo intencional que tem, aparentemente, a vida perfeita continua e moças do mundo inteiro se submetem a profissionais, não tão profissionais assim. Já houveram inúmeras denúncias a respeito de drogas, prostituição e nos casos “mais leves” doenças relacionadas a alimentação e nada foi feito. Agências paralelas continuam a funcionar, agentes despreparados selecionam meninas de qualquer forma, castings para desfiles e outros trabalhos são extremamente competitivos e claro meninas continuam a se sacrificar por um sonho acreditando que tudo o sofrimento resultará no sucesso. Porém , sabemos que não é bem assim, muitas meninas jamais desfilam fora do país, contratos são cortados do dia para noite e muitas nem chegam a desfilar.

O que podemos fazer?

Como consumidor você pode deixar de comprar em uma marca x ou y  que foi denunciada seja por trabalho escravo ou por maus tratos mas não é isso que vai resolver. Na verdade, o que é necessário é pressionar o mercado como um todo, que um esteja de olho no outro e que as agências, olheiros e bookers sejam preparados para seleção, acolhida das jovens profissionais e aconselhamento. Nada adianta trazer de uma ponta do país uma meninas que chegará em São Paulo ou Rio de Janeiro sem ter como se estabelecer, sem trabalhos em vista e com o sentimento de isolamento. Do ponto de vista de criador ou marca é necessário escolher agências que sejam corretas, ou seja que deem esse suporte a suas modelos. Como pais e responsáveis por essas meninas e meninos é extremamente importante prepara-los para o mercado, informar  como é e quais sacrifícios são e serão feitos para atingir uma carreira longa e ter em mente que nem todos chegam no topo.

Por Fim

Necessitamos rever os padrões estéticos e não aceitar nada menos do que o saudável, afinal de contas se quem compra e veste a roupa não é  extremamente magro porque quem desfila é exigida ser?

 

renataesteves (2)

Author

Write A Comment