Você sabe de onde vem suas roupas?E seus sapatos e acessórios? Se sua resposta foi da marca X você não sabe a procedência, e não temos essa consciência no dia a dia. O mundo globalizado nos deu muita vantagem em termos de estilo, peças fáceis de serem encontradas, preços competitivos e muitos problemas também. A verdade é que tudo tem dois lados e o nosso mundo da moda também se encaixa nisso, se por lado encontrar um tênis branco igual ao da cantora do momento na fast fashion mais próxima e com preço legal é ótimo. Por outro lado é essencial refletir quais sacrifícios estão sendo feitos para que este produto chegue a você.

Se você já assistiu o documentário “The True Cost”, disponível na Netflix,  já tomou o soco no estômago que é a reflexão apontada pelo filme.

Refletir sobre procedência do produto é uma questão de pensar no futuro, não precisamos nos tornar obcecados com o tema, porém não podemos ser cegos a respeito. O impacto de uma fábrica que opera ilegalmente pode ser muito maior que o imaginado. Em 1911 uma fabrica pegou fogo em Nova York causando a morte de 123 mulheres e 23 homens, foi a partir desse dia que surgiu o dia internacional da mulher e muitas das leis trabalhistas, mas parece que desde então não evoluímos muito: você se lembra do acidente do edifício Rana Plaza em Bangladesh em 2013, o prédio em que funcionava uma fábrica de vestuário desabou deixando 1.133 mortos e 2.500 feridos.  A fabrica operava em situação degradante e o acidente poderia ter sido evitado. Você pode pensar que isso só ocorre fora do país, mas no Brasil já houveram flagras de trabalho escravo e situações surreais.

O que posso fazer?

Basta se perguntar a procedência de suas roupas, procurar marcas que são transparentes e contam a origem do processo. Além disso, existem movimentos como o Fashion Revolution e o Moda Livre, que tem aplicativo de celular, que podem te ajudar no caminho sem precisar bancar o Sherlock Holmes.

A nova consciência coletiva que surge do mercado de moda hoje, tem impacto com novas marcas em seguimentos e estilos diversos que pregam um ambiente de moda saudável, ou seja, com empresas que se importam com toda a cadeia, desde o primeiro produtor de algodão até a roupa chegar no seu cabide.

Estilo também é ter transparência no cabide.

 

 

 

Author

Write A Comment