Categoria

Viagem

Categoria

No ultimo domingo fomos até Holambra, 131 km de São Paulo, para fazer algumas fotos para o blog / instagram e descobrir mais sobre a cidade. Já tínhamos visitado Holambra antes, mas desta vez tivemos a sorte de ir até algumas estufas de flores, ir a Expoflora e ao centrinho da cidade. Passamos um dia delicioso como vocês podem ver:

Um pouquinho da História

Holambra foi fundada no final da década de 1940 quando os primeiros imigrantes Holandeses desembarcaram no Brasil, o país europeu se recuperava da Segunda Guerra mundial e nosso país acertou a vinda de imigrantes holandese com o intuito de desenvolver a região com o gado leiteiro. O nome reflete a união de dois povos e duas culturas, uma mistura de Holanda (HOL), América (AM) e Brasil (BRA). Holambra foi reconhecida como município em 1998, dez anos mais tarde a comunidade comemorou 60 anos da imigração holandesa. (fonte: Theos Turismo / Portal de Holambra)

O acesso aos campos e estufas de flores em Holambra é feito por meio de empresas de turismo da cidade, não é possível ir sozinho a esses cultivos por isso fomos até a Theos Turismo.

Estufas de Flores

Chegando na Theos Turismo, nossa parceira nessa jornada, fizemos uma parada para troca de roupa e fomos conhecer três estufas de flores: Antúrios, Gérberas e Margaridas. O passeio dura 2 horas e possui um translado para até 15 pessoas. Além de saber mais sobre a fundação de Holambra, Derci nossa parceira da Theos, nos contou sobre as plantações e todo o processo de cultivo das flores. A cada parada ficamos deslumbrados com tanta beleza e histórias da cidade.

Nas estufas é possível andar entre os corredores para tirar fotos e ver mais de perto toda o cultivo. Dica! As meninas da Theos são ótimas com fotos e ajudam a todos passageiros a tirar fotos perfeitas! Vale a dica!

A Theos oferece também visitação aos campos, que pretendemos fazer outra em outra visita, e locação de cenários para ensaios fotográficos. Vimos no saguão da agencia diversos casais que se preparavam para ensaios Pré- Wedding. É possível também vestir trajes típicos e tirar uma foto em frente a um painel na própria agencia.

Moinho dos povos

O Moinho dos Povos Unidos é funcional, ou seja, feito para moer grãos. É imperdível! Dica: esse é um lindo ponto da cidade para tirar fotos e claro aproveitar o por do sol. A visitação ao moinho pode ser feita diariamente, das 8 as 17h.

Expoflora

A Expoflora é a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina e é realizada anualmente ecom o intuito de dar boas-vindas à primavera. Entre as atrações estão as danças típicas, parada das flores realizada no final do dia, chuva de petálas, comidas típicas e mostra de paisagem. Estima-se que anualmente 300 mil pessoas passam pelo evento.

Entramos na expo depois das 14 horas, morrendo de fome por isso, fomos atrás de um local para comer. Provamos o pannekoek, uma panqueca aberta com recheios diversos e gratinada. Uma delicia!

Fomos tomados por uma grande emoção durante a chuva de pétalas, além da energia das pessoas que se concentram ao redor da torre em busca de um desejo realizado, reza a lenda que quem pega uma pétala no ar tem seu desejo atendido, tivemos a oportunidade de vislumbrar um por do sol lindo.

Passeamos mais um pouco no evento que termina as 19 horas, pudemos ver algumas danças e fazer algumas comprinhas. A Expoflora vai até o dia 23 de setembro.

Serviço:

Theos Turismo

Rua Doria Vasconcelos, 293 Centro – Holambra/SP
Telefone: (19) 99168-2199 / (19) 3802-4675

 

Expoflora

De 24 de agosto a 23 de setembro, de sexta a domingo, das 9 às 19h.

 

Oi! Durante a estadia em Curitiba tive o prazer de visitar o café Orna, das meninas do Tudo Orna e como eu sempre acreditei no modelo de negócios desenvolvido pelas irmãs Alcantara fiquei muito feliz em ver o funcionamento do café.

Localizado no bairro Batel, o café possui uma entrada super charmosa e minimalista, combinando com a estética do blog e das marcas de bolsa e maquiagem que levam o nome homônimo “Orna”. Um branding bem montado, todas marcas falam entre si. O patinho, marca registrada da Orna está em todos os detalhes: copos, decoração, adoçantes e até no capacho na entrada.

Uma vez no café, decidi experimentar o Ornaccino no sabor macadâmia, acompanhado de um cookie com gotas de chocolate. E preciso dizer que se tivesse um Orna aqui perto de casa, o  Starbucks perderia sua melhor cliente :)!  Que maravilha, além do sabor do café e cookie, o Orna nos proporciona um lugar tranquilo, gostoso para perder o tempo de vista. Eu poderia ter ficado lá por algumas horas a mais.

Sai de lá apaixonada por tudo e ainda ganhei do super namorado esse copo lindo para levar um pouquinho da experiencia para casa. Uma ideia bem bolada.

 

 

 

Olá! Nesse ultimo fim de semana fiz uma viagem de 3 dias para Curitiba e como foi minha primeira vez por lá, tenho muito o que contar. Começando pelo voo que de São Paulo até lá são 45 minutos, bem rápido. Curitiba é uma cidade cheia de parques, não deu para conhecer nem um terço das opções de lá.

Santa Felicidade

 Logo no primeiro dia, fomos conhece Santa Felicidade, um bairro bairro super charmoso com diversas lojas de vinícolas. Um passeio bem bacana para degustar queijos, vinhos e embutidos. No bairro você encontra restaurantes para todos os gostos e diversos preços.

Ópera de Arame

Construido em 1992 a Ópera de Arame é um passeio imperdível na cidade. Além de lindo, o local nos transmite uma sensação de paz. No andar de baixo,  você tem acesso a uma pedreira incrível, que é muito silenciosa apesar dos turistas que entram e saem o tempo todo. Nesse mesmo andar você encontra um restaurante e um museu. É legal contar que esse é um passeio gratuito na cidade.

Jardim Botânico

Um dos cartões postais da cidade, e confesso que o meu passeio favorito em Curitiba, o jardim botânico abriga uma estrutura de vidro com arvores e plantas que podem ser visitadas. O espaço é muito bacana, você pode passear no meio das plantas e ter uma vista do jardim. Além disso, existe um Herbário em que diversas espécies estão plantadas por um caminho autoexplicativo, cheio de placas. Vimos também no espaço do auditório, uma exposição de bonsais e artesanatos. Essa é mais uma opção de passeio gratuito na cidade.

Mais uma opção  para um passeio na natureza é o Parque Tanguá, que possui fontes, uma queda de agua e um mirante. Um local gostoso para passear no fim da tarde.

Curtindo um pouco de #Curitiba ❤️ estou apaixonada! #viagem #trip #brasil

A post shared by Poa Amarelo (@poaamarelo) on

Caminho do Vinho

Localizado em São José, um distrito de Curitiba que abriga também o aeroporto, o Caminho do Vinho consiste em uma estradinha cheia de lojas de vinculas, pesqueiros, lojas de artesanato e o famoso Café Colonial. Um almoço meio lanche que engloba pães, bolos, tortas, biscoitos, doces, sucos e café.

No meio do caminho encontramos um bosque com uma paisagem linda e essa porta:

Outras coisinhas…

Fomos ao Café Orna, assunto para o próximo post,  e ao shopping Pátio Batel um suspiro a cada vitrine. O resultado dessa viagem é que em mim ficou a vontade de voltar a Curitiba mais vezes, uma cidade arborizada, luminosa e incrível.

 

 

Olá! Recentemente vídeos com dobras de roupas ganharam a internet, seja por mostrarem métodos simples para dar mais espaço na mala ou por serem viciantes, afinal de contas transformar um edredom de casal para caber em uma mala de mão é mais do que arte: é mágica.

 Quando viajo, separo os looks completos e faço as fotos para que durante a viagem eu tenha os looks dia a dia separados, não preciso pensar no que vou usar e agilizo o processo de me arrumar para aproveitar melhor a viagem.

Dessa vez, pronta para viajar e com a necessidade de montar mais uma mala, resolvi seguir o vídeo abaixo para guardar minhas peças. Assisti umas duzentas vezes e fui reproduzindo o passo a passo para todas minhas peças.

Devo ser sincera, consegui transformar o pesadelo de fazer mala em uma diversão. O método é realmente eficaz, e consegui colocar 2 vestidos, três calças, 4 blusas, 1 pijama em um espaço que anteriormente só coube blusas e 1 vestido. Para minha frustração não consegui dobrar uma das minhas jaquetas e ela foi descartada da viagem por não caber na mala.  Mas, por outro lado, consegui usar o segundo compartimento com roupas íntimas, 1 tênis, 1 casaco grosso para o frio, 1 lenço grande e produtos de higiene pessoal.

Nessa parte da mala encaixei a maioria das peças que estou levando, nota-se que as blusas mais moles ficaram meio desengonçadas com a dobra. Mas, acredito que mais umas duas viagens e estarei craque em dobrar e ocupar melhor os espaços na mala.

 

No fim de semana anterior ao dia dos namorados estive em Campos do Jordão, local para descansar, curtir o frio e claro, comer fondue. Alias, para quem gosta do prato posso afirmar que: 99% dos restaurantes servem a iguaria, brincadeiras a parte o prato de origem suíça conquista os visitantes da cidade  e é uma ótima opção para curtir a dois.

A cidade conta com uma arquitetura que mistura a cultura alemã e suíça e nos toma de encanto, seja pelas belezas naturais, quanto pelo clima especial que só campos tem. Quem visita a cidade se apaixona.

O que fazer em Campos do Jordão?

No bairro Capivari, local em que se concentram restaurantes, bares e lojas, você encontra produtos artesanais, vestuário, calçados, produtos em couro, artigos para casa e muitas chocolaterias. Vale a pena entrar em todas as galerias espalhadas pelas ruas pois, as arquiteturas e decorações vão te encantar.  Além disso, fica a dica de uma das minhas lojas favoritas a Inverness, uma portinha entre restaurantes que abriga um mundo composto por meias estampadas, coloridas e divertidas. Entrar na loja é pura diversão!

Campos de jordão

A cidade oferece diversos parques, bosques e passeios turísticos. Você pode fazer um tour pelas fabricas de chocolate e de cerveja, marcos de Campos do Jordão.

Parque Amantikir

Ficamos encantados com o parque, composto por 28 jardins diferentes, o Amantikir é um belo local para se conhecer. A cada jardim, flores diferentes surgem a sua volta e a paisagem vai se alterando como um passe de mágica! O passeio tem duração média de 1h30 mas, você pode tranquilamente passar o dia no parque e desfrutar da natureza. Outra dica é o pôr do sol, conversando com os guias eles indicam o melhor local para aguardar o momento da chegada da noite.

campos de jordão amantikir

Para fechar nosso dia no parque com chave de ouro, fomos premiados pela visão de um lindo balão sobrevoando o parque no meio da tarde.

balão, campos do jordão

 

Passeando por campos a pé encontramos ainda alguns pontos charmosos, como uma loja de decoração vintage pertinho da feira de artesanatos, que logo na porta nos encantou com essa bicicleta antiga. Puro charme.

Campos do jordão

Ultimas dicas:

  • Não tenha medo de explorar a cidade a pé, muito amigável as ruas são tranquilas durante a noite e pudemos fazer passeios noturnos a pé com muita tranquilidade.
  • Se proteja do frio! Gorros, chapéus e cachecóis são muito bem vindos em um frio úmido e com muito vento.

Balanço da viagem

Voltamos mais apaixonados por Campos de Jordão. Nos quatro dias que estivemos por lá, fomos super bem recebidos e descobrimos mais sobre a cidade e a cultura local. Recomendo e não vejo a hora de voltar!