Moda

Vista Rosa!

Ao ano de 2017 foi atribuída a cor Greenery mas, parece que é o rosa que está em alta! Em publicações nacionais e internacionais o rosa é a cor da vez.  Segundo a psicologia das cores o rosa transmite a feminilidade, o amor puro e inspira o desejo e o afeto.

Rosa democrático: a cor rosa aparece em diversas tonalidades, democrática essa tendência se encaixa nos diversos tipos de de pele, gostos e peças.

Aposte no rosa!

 

Moda

Como combinar: Cor de 2017!

Segundo a psicologia das cores o verde é a cor que representa crescimento, fertilidade e vitalidade, não foi a toa que a Pantone elegeu o Greenery como cor de 2017, um tom alegre e vibrante que aclama a mudança. Partindo do nosso círculo cromático vamos ver combinações possíveis para o verde.

 

A cor complementar é aquela que como diz o próprio nome complementa a outra,  está oposta no círculo cromático, falando de verde temos o vermelho:

A combinação tríade é aquela em que o desenho de um triângulo se forma no círculo cromático, vemos que as 3 cores secundárias se complementam no nosso circulo: O verde, laranja e roxo.

Mais combinações e inspirações:

Verde-se!

Gostou? Comenta aqui!

 

 

 

Moda

Manual do Vermelho

Se pudéssemos descrever em uma palavra a cor vermelha seria confiança.  Na Índia as noivas usam vermelho em referência a paixão, mas a cor também está relacionada a intensidade, excitação e ação. Então se inspire no manual do vermelho e vista confiança!

vermelho_img1

Segundo a psicologia das cores:  A cor do amor, emoção, excitação, romântico, prazer. É estimulante e por isso leva a ação.

vermelho_circulo

vermelho_img2

Branco, Azul, Listras

vermelho_04

Maquiagem: Além dos lábios  o vermelho pode aparecer em um delineado, sombra.

vermelho_makeup

renataesteves (2)

 

Moda

As roupas desfiladas no AMA’S American Music Awards 2016

 

O AMA’S (American Music Awards) foi última premiação musical do ano,  os discursos emocionantes de Selena Gomez e Zayn e  falas  políticas embalado pela última eleição americana marcaram a noite.

 

Noite do Branco

amas_1

Transparências

amas_2

Metalizados e Brilhos

amas_3

Combinações

Vimos combinações em Preto e Branco e nude.

amas_4

Qual a celebridade melhor vestida da noite para você?

 

renataesteves (2)

 

 

Acessórios

Maxi X Mini Bolsas

Vivemos nos tempos de múltiplas escolhas, tamanhos variados na moda e tendências que se opõe como as maxi e mini bolsas. Pensando em praticidade as maxi bolsas são capazes de carregar o mundo e as mini são são extremamente charmosas. Na ultima semana de moda de Paris vimos as micro bolsas da Valentino e a maxis bolsas da Céline.

maxi_mini

A maxi bolsa leva esse nome por ter um tamanho enorme, o famoso oversize. É boa para o dia a dia e para quem tem muito o que levar, é perigosa para a coluna pois sempre espaço para mais alguma coisa.

maxi

Já a mini tem um nome auto explicativo, é aquela peça fácil de carregar. Elas ganham nessa estação alças longas e de mão. São super casuais, perdendo a cara de bolsa de festa.

mini-bolsas

E ai, vai de maxi ou de mini?

 

renataesteves (2)

Moda

Eleições Americanas: Primeiras Damas

No dia das eleições americanas não podemos deixar de falar das primeiras damas. Historicamente a primeira “Primeira Dama dos Estados Unidos”  foi Martha Washington, esposa do presidente americano George Washington ( 1789- 1797) e era referenciada como “Dama Washington”. O papel de uma primeira dama mudou ao longo dos anos e de posição de apenas anfitriã , essas mulheres tornaram-se estrelas durante as campanhas eleitorais e após as vitórias atuam em ongs, ações de caridade e são influenciadoras da opinião pública. Eleanor Roosvelt foi a primeira mulher a falar em uma convenção nacional do partido democrata.

Por serem pessoas públicas, seus estilos pessoais estão sempre em voga. O baile inaugural de todo mandato é um dos momentos em que suas escolhas de moda são notados, abaixo alguns dos vestidos e primeiras damas:

primeiras-damas

Quando falamos de estilo não podemos deixar de lado as duas primeiras damas que, apesar dos mais de 40 anos de diferença de mandatos,  mais influenciaram e influenciam a moda: Jacqueline Kennedy  e Michelle Obama. Jacqueline Kennedy tinha como marca registrada terninhos, vestidos geométricos com a cintura marcada.

jacq

Michelle Obama é uma primeira dama irreverente, usa vestidos que deixam claro sua inspiração em Jackie mas, sem deixar que traços de modernidade e casualidade de lado. Ela aparece publicamente usando roupas.

michelle

Curiosidade: Segundo as leis americanas,  o serviço de primeira dama é um cargo do governo e se por acaso um presidente for solteiro ou sua esposa impossibilitada de atuar como primeira dama, outra mulher deve ser colocada como anfitriã da casa branca.

renataesteves (2)

Moda

A Evolução das roupas de malhar

Mexer o corpo e fazer exercício é algo essencial, em toda academia vemos indicações sobre o uso de roupas leves e confortáveis mas, nem sempre foi assim. A imagem a  baixo ilustra bem isso. Em 1860 para se exercitar as mulheres utilizavam vestidos compridos, pesados e com espartilho. O homem não estava excluído da tortura, usava paletó, gravata,  calças e sapatos sociais.

b20399789_0031

b20399789_0029

Manual do “The Portable Gymnasium, por Gustav Ernst”

A partir dos anos 1920 a mulher já está liberta dos espartilhos, e usa roupas mais leves, porém nada de calças leggings e muito menos tênis, a vestimenta ainda é o vestido e sapatos de couro. Apesar de sapatos de borracha, os tênis, já existirem eles ainda não eram muito populares.

1928: A woman 'exercising' on a vibrating motor machine. (Photo by Davis/Topical Press Agency/Getty Images)
1928: A woman ‘exercising’ on a vibrating motor machine. (Photo by Davis/Topical Press Agency/Getty Images)

Nos anos 1940 as roupas de ginástica eram muito similares as roupas do dia a dia, naquela época suar e ficar torneada não eram coisas consideradas femininas e por isso a roupa acompanhava o dia a dia.

1940s

Nos anos 1960 o exercício entrou em moda, diferentemente da década anterior em que a mulher estava mais presente em casa, essa década trouxe evolução ao vestuário esportivo. Os aparelhos eletrônicos, walkman entram em cena acompanhando o esporte.

1960s

 Os anos 1970 chegam e com eles o uso de calças e blusas de moletons.

norsport-nordstrom-vintage-fashion-2

Os anos 19980 trazem a moda do exagero: polainas, bodys combinados com shorts e calças apertadas, volumes, casacos grandes e faixas no cabelo são alguns exemplos. Outra característica da época são os body bem cavados.

workout

 Nos 2000,  os tops e calças leggins combinados começam a ficar mais frequentes. A calça de yoga aparece também em destaque assim  como a modalidade que entra na moda.

0214yogagirls

E por fim, nos tempos atuais os macacões, macaquinhos, calças e tops continuam fortes. Mas, o negócio mesmo é a pele aparente, sejam regatas bem cavadas, bodys com tênis, ou ainda shots saias curtas para o exercício.

42643406

Qual sua roupa favorita?

renataesteves (2)

Moda: Para Pensar

Paris a cidade das Luzes e da Moda

A capital francesa leva o título de cidade das luzes desde 1667 quando o então rei Louis XIV deu a seu novo general de polícia, Gilbert Nicolas de la Raynie, a  missão de acabar com a criminalidade que assustava os parisienses. A solução encontrada por Raynie foi substituir as luminárias do tipo candeeiros por grandes tochas e iluminar Paris. Na moda a importância da cidade pode ser explicada, entre outros fatores, por meio de cinco pessoas que mudaram o rumo da moda.

pexels-photo

Charles Frederick Worth(1825 -1895)

ze

O inglês chega a Paris em 1845 para trabalhar em uma loja de tecidos, Gagelin´s na Rue de Richelieu.  Em pouco tempo Worth se torna o maior vendedor da loja e consecutivamente ganha uma posição como costureiro. Seus trabalhos contribuem para que a loja receba reconhecimento através de prêmios, sendo um deles dado durante a Exposição Universal em Paris de 1855. Em 1858 Worth abre sua própria loja em parceria com o sueco  Bobergh. A maison Worth situada na Rue de la Paix, se consolida como uma loja de prestígio. Fazem parte de sua gama de clientes a esposa do embaixador da Áustria Pauline de Metternich e a própria imperatriz Eugenia da França, esposa de Napoleão III.

A grande importância de Worth é um pequeno pedaço de tecido branco inserido nas costas dos trajes que logo foi chamado de etiqueta, foi a grande inovação adotada por Worth. É importante ressaltar que apesar de não ser o grande inventor da etiqueta, Worth foi o responsável pela sua disseminação.

Curiosidade: no número 7 da Rue de la Paix funciona hoje a joalheria Piaget.

v6

Paul Poiret (1879 – 1944)

2_paul_poiret_-0694f112530-original

O estilista foi o responsável, em 1906,  pelo fim do sofrimento da mulher: o Espartilho! Nascido em Paris em 1879, Poiret chegou a trabalhar na maison Worth em 1901.  Anteriormente foi contratado por Jacques Doucet in 1896 e sua primeira criação para a maison, uma capa vermelha,  vendeu 400 cópias, na época um fenômeno. Considerado “o rei da moda”por um tempo, na década de 1910 foi o primeiro estilista a fazer associação entre o perfume e uma marca de casa de costura. Entre outros feitos foi também responsável pela calça comprida odalisca. E por fim foi o criador dos álbuns de moda, hoje chamados de catálogos, e apesar de não existir fotografias coloridas seus álbuns tinham cor: ele chamou ilustradores para registrar suas peças.

poiret_dp144891_534

Gabrielle Coco Chanel (1883 -1971)

mte5ndg0mdu0ote5oda4nti3

Desde a Belle Epóque, Chanel trabalhava com moda, primeiramente aprendeu costura em um pensionato para mulheres católicas. Posteriormente, no anos 1910 trabalhou no ramo de chapelaria, tornando-se conhecida por suas criações.  Mas, foi na década de 1920 que despontou com criadora, foi a responsável pela adaptção de peças de roupas do universo masculino para o feminino como:  calças pantalonas, o uso das listras breton, taillers, entre outros. Chanel também trouxe ao mundo da moda o uso das bijuterias.

coco-chanel-2-main

Madeleine Vionnet (1876 – 1975)

vionnet000

Considerada como a “arquiteta entre costureiras”, Vionnet aperfeiçou seus conhecimentos em Londres com Kate Reilly, fornecedora para a família real britânica e retornou à França, onde trabalhou com o famoso Callot Soeurs e posteriormente com Jacques Doucet. Na década de 1930 se consagrou com o corte de tecido em viés, apesar de questionável durante uma época de crise, o corte que leva mais tecido foi combinado a técnica de moulagem ( modelagem sob o corpo, ou no caso, manequim).

374663eeb3dadbed3fc91d78053b802e

Christian Dior (1905 – 1957)

christian-dior-portrait

Sua contribuição no pós segunda guerra mundial foi o resgate da feminilidade. Dior  trouxe a mulher uma cintura marcada, saia roda e ombros delineados criando uma silhueta em formato de ampulheta. Que foi denominado de New Look. A expansão de seus negócios também foi um destaque, abrindo em Nova York na década de 1940 uma casa prêt-à-porter.

cdior-04_v_5apr12_rex_b

renataesteves (2)

Moda

Manual do Rosa

Já foi o tempo em que o rosa era associado somente a futilidade e a boneca Barbie, segundo a psicologia das cores o rosa expressa a feminilidade, a graça, o desejo, o afeto. Em alta nas passarelas, a cor aparece em variações desde o suave ao tom marcante. E por isso hoje é dia de manual de inspiração do rosa.

 

_umb4497

Valentino

Cores e Inspirações:

rosap

MANUAL

 

Estilo Lady Like:

rosa ladylike

 

Estilo Boho:

rosa boho

 

 

Estilo Clássico:

rosa classico

 

 

Estilo Girly:

rosa girlie

 

 

 

Uma peça dois looks:

rosa 2 looks

 

Vá de Pink:

Rosa Pink

 

 

renataesteves (2)