Metas 2017

Livro do Mês: A Luz Entre os Oceanos

M. L. Stedman foi a responsável por lágrimas em março,“A luz entre os oceanos” é o terceiro livro da Meta 1 livro por mês em 2017 e confesso que foi um mês atípico. Normalmente, começo a ler o livro do mês na segunda semana e devoro em 03 dias no máximo mas, dessa vez foi muito diferente. Procrastinei, é verdade,  mas em compensação li inteiro em um dia. O que aconteceu foi:  a senhora Stedman me cativou desde o começo e a cada página fui querendo saber mais. Esse livro é surpreendente e mostra as faces e fraquezas do ser humano e por isso, não cai em clichês. Ela escreve de maneira franca e se utiliza da memória de cada personagem para nos mostrar as razões as quais o leva tomar cada ação e decisão.

A história que se passa nas primeira décadas de 1900 tem como personagem principal Tom Sherbourne, que se muda para a costa oeste da Austrália com o intuito de trabalhar como faroleiro em uma ilha deserta e acaba conhecendo Isabel no meio do caminho. Os dois se casam e por uma trama do destino não conseguem ter filhos mas, em um dia normal um bebê aparece na ilha. Com uma trama muito diferente, o livro aborda os dilemas morais e éticos e nos faz sofrer um pouco.  É fato que a autora não nos poupa com acontecimentos difíceis mas, ao mesmo tempo consegue leveza, humor e um romance digno de autores clássicos. Foi um livro que aflorou minhas emoções, fez rir e chorar e vale muito a pena ler!

A história foi adaptada recentemente para filme e consegue ser bem fiel ao livro. Atenção! Ler primeiro antes de de assistir o filme.

Abril é a vez de ” A Garota no Trem”.

 

Metas 2017

Livro do Mês – Fevereiro

Esse mês foi aquele que eu aprontei com o livro do mês, na teoria eu precisava ler “A Garota do Trem” mas a verdade é que eu entrei estado HYGGE para a vida. Desde que fiz um post contando mais sobre o tema fiquei muito apaixonada e decidi trocar a ordem, lerei o livro de fevereiro em abril e li o de abril agora: “O Segredo da Dinamarca – Helen Russell “.

Helen Russel é uma jornalista inglesa que  muda para a Dinamarca quando o marido arruma um emprego na Lego. Intrigada pelo fato dos dinamarqueses serem considerados o povo mais feliz do mundo Helen sai entrevistando diversas pessoas do país e sempre pede para que a pessoa se dê uma nota:  O quanto ela é feliz em uma escala de 0 a 10. Para surpresa de Helen a maioria das pessoas atribui notas 8, 9 e 10 para sua felicidade, e muitos ainda completam que “não preciso de mais nada, acho que sou nota 10”. a jornalista decide então entrar de cabeça na rotina da Dinamarca e viver como uma local, o resultado disso são histórias engraçadas e muitos  encontros e desencontros. Cheio de histórias divertidas, O segredo da Dinamarca me atiçou e acabei lendo o “The Little Book of Hygga” em que o estilo de vida cultivado no país é detalhado. Hygge é sentir -se em confortável em qualquer lugar mas é também gratidão,  compartilhar momentos e encontrar a felicidade em nós. Foi uma leitura reflexiva para um mês reflexivo.

 

Metas 2017

O Poder do Hábito : 12 Livros em 2017

Uma das passagens mais famosas da tragédia Édipo rei do dramaturgo Sófocles, é o encontro de Édipo com  uma esfinge, que segundo o autor:  “um monstro metade leão, metade mulher que lançava enigmas aos viajantes e devorava quem não os decifrasse.” . A esfinge é responsável pela frase  “Decifra-me ou te devoro”  foi essa sensação que tive ao ler  O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios  de Charles Duhigg.

Eu tenho esse livro desde 2012 comprado no lançamento, de lá para cá foram inúmeras tentativas de lê-lo. Firme no propósito, dessa vez eu fui até o fim. O livro relata extensamente como formamos um hábito, como podemos modificar e nos dá exemplos de pesquisas tanto médicas como cases empresariais. Os exemplos são estudos de como empresas criam hábitos nas nossas vidas sem que jamais tenhamos necessitado de um produto, por exemplo. Ou então como grandes corporações alteram os hábitos de seus funcionários e transformam as empresas em grandes casos de sucesso. Entre eles: o Starbucks, P&G e Target.

Voltando a esfinge, ou melhor a sensação do “Decifra-me ou te devoro”  esse livro é desafio, um pouco pesado na leitura. Mas, ele nos faz perceber que muitos hábitos nossos foram criados a tanto tempo que nem temos mais a percepção de porque os temos.  Foi uma leitura que inicia um ano em que tracei muitas metas, a maioria delas exigindo mudanças de atitude, e por isso o livro cai feito uma luva.

Em fevereiro é a vez de “A Garota no Trem

 

Especial

Vamos Ler mais? O Desafio!

Quando eu era criança minha família me estimulou a ler muito, a cada mês eu ganhava um livro novo e  geralmente eu lia o livro em um dia. No dia seguinte, deixava todo mundo louco porque eu queria mais um livro. Assim, eu nutri uma paixão por livros enorme, sou daquelas que não empresto  e demoro para desapegar.  Sou uma feliz acumuladora de livros e por isso quando achei a tag livros para 2017 fiquei morrendo de vontade de seguir.  A ideia é ler 1 livro por mês e tem muitas youtubers da área de literatura que já faz a tag há muitos anos!

Para montar minha lista para 2017 fui até minha estante e selecionei  aqueles que eu comprei e por alguma razão nunca li. O interessante dessa meta é pensar em livros que você já tem mas nunca leu ou já leu e sempre quis reler.

Minha Lista para 2017

1. Janeiro: Já que a ideia é cumprir as metas para 2017 escolhi um livro que fala sobre hábitos.

O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios
 Charles Duhigg

2. Fevereiro: Esse livro está a pouco tempo na estante, ele já habitou a cabeceira da cama e retornou a estante sem ser aberto. Observação importante, eu não assisti o filme ainda, e só vou assistir depois que acabar o livro.

A Garota no Trem
 Paula Hawkins

3. Março:  No terceiro mês do ano selecionei outro livro que virou filme, e que eu preciso confessar ter lido o primeiro capítulo.

A Luz Entre Oceanos

M. L. Stedman

4. Abril: Preciso confessar que esse é um dos casos que a capa me chamou a atenção primeiro mas, o que me fez comprar o livro mesmo foi a ideia de descobrir mais sobre a dinamarca e porque o país é considerado com os habitantes mais felizes do mundo.

O Segredo da Dinamarca
Helen Russell

5. Maio:  Em maio começo uma série de livros com autores franceses, e o primeiro é uma quase autobiografia da escritora.

Memórias de uma moça bem-comportada
Simone de Beauvoir

6. Junho: Vou revisitar meu autor favorito, Falubert,  em um romance considerado  um dos mais importantes do autor.

A Educação Sentimental
 Gustave Flaubert

7. Julho: Para fechar os autores franceses  escolhi um romance com muitas intrigas de Choderlos De Laclos.

Ligações perigosas
Pierre Choderlos de Laclos

8. Agosto: Vou encarar uma autora nacional de quem gosto muito mas que o livro ficou muito tempo parado na estante.

Mentira perfeita
 Carina Rissi

9. Setembro: Nesse mês escolhi um livro de uma autora que me prende muita atenção e que já me fez ler na bicicleta da academia.

Objetos cortantes
Gillian Flynn

10. Outubro: Selecionei um livro mais trabalhoso de ler porém com um enredo que flerta com Madame Bovary e Anna Karenina.

Retrato de uma Senhora
 Henry James

11. Novembro: Se tem um autora que eu amo é a Lucinda Riley, seu jeito de contar as histórias, as palavras que eu consigo saborear, e um livro que mora na estante a pelo menos 2 anos.

A Garota do Penhasco
Lucinda Riley

12. Dezembro: Como o ultimo mês do ano é um mês festivo escolhi um livro que tem festa no nome. Falando sério o livro é envolvente cheio de humor, amor e ironia.

Paris é uma Festa
Ernest Hemingway

Para ficar interessante a história, no ultimo sábado de todos os meses eu vou postar a respeito do livro.  A ideia é seguir a meta e por isso não vou dar nota ou fazer alguma resenha mais profunda, será uma leve resenha em que falarei minhas experiências com cada obra.

 Vamos ler juntos?