Moda para conhecer

Adidas 3D

A Adidas deu mais um passo na direção da personalização e tecnologia. Na ultima sexta feira 7 de abril, a marca lançou um novo tênias com sola feita a partir da impressora 3D. Atualmente já é possível encomendar via o site da maca um tênis especial porém, com a chegada do “Futurecraft 4D” as opções de personalização serão maiores como: o peso para que o sapato esteja de acordo com o usuário, linhas limitadas, cores diferentes e produção menor de pares.

A Adidas implanta essa linha nova na expectativa de vencer dois problemas da impressão 3d: a lentidão e o preço, para isso eles contam com uma parceria com uma empresa de tecnologia situada no Vale do Silício nos Estado Unidos.

Enquanto isso, as marcas rivais Nike, Under Armour e New Balance fazem suas experiências mas por enquanto não passam de protótipos.

A Adidas pretende vender esse ano 5.000 pares de sua “Futurecraft 4D”  e no próximo ano 100.000 pares, contando com uma redução de tempo de produção a partir de uma tecnologia do carbono. Além disso, a impressão 3D pode reduzir o tempo da criação a chegada na loja, que é atualmente entre 12 e 18 meses.

Que tal ter seu par exclusivo?

 

Moda para conhecer

O Homem do momento: Edward Enninful

Edward Enninful foi anunciado como o novo editor chefe da Vogue Britânica, ele substituirá Alexandra Shulman que permaneceu no cargo durante 25 anos. O cargo foi disputados por quatro fortes concorrentes:  Emily Shefield atual editora-adjunto da revista , editora da LOVE’S  Katie Grand,Jo Ellison editora de moda do Financial Times e Enninful, que atuava como diretor de moda e estilo da revista W, que  ganhou a disputa.

Nascido em Gana criado em Londres e residente de Nova York, Edward Enninful começou cedo sua carreira no mundo editorial, aos 19 anos tornou-se diretor de moda da revista I-D,  desde então trabalhou nas maiores publicações mundiais como: Vogue americana e a italiana. Além disso, ele é atuante nas mídias sociais, escrevendo até X.O.X.O (beijos e abraços), e  por isso considerado uma passagem da Vogue Britânica para a modernidade. Enninful assumirá seu novo cargo em agosto de 2017 quando deixará a revista W depois de 6 anos no comando.

 

Moda para conhecer

O que é Upcycling?

O Upcycling é o processo de transformar matérias já existentes em novos produtos com maior valor agregado. Essa tendência caminha junto com o desejo das marcas em produzir algo sustentável e com responsabilidade com o meio ambiente.

Como funciona o processo?

No mercado, as indústrias buscam cortas os tecidos com uma eficiência maior, o que significa aproveitar o máximo de tecido para que não hajam sobras. Para isso, as fabricas se utilizam de máquinas que calculam e cortam os tecidos, chegado a desperdiçar algo em torno de 12% do tecido. Toda sobra industrial acaba indo para aterros, ou ainda são reaproveitados dentro das fábricas. As marcas que trabalham com o upcycling recuperam em diversas fábricas esses “restos” e criam os novos produtos.

Mas não basta só reaproveitar

O upcycling também prega o uso inteligente de recursos, ou seja, economia de agua e  energia são essenciais para o sistema. Para produzir sua coleção, a estilista estoniana Reet Aus desperdiça 40% menos que uma fábrica normal, economiza 70% em água, aproximadamente 60% de energia por peça.

Quem faz?

Acorda – Marca com pegada étnica foi criada a dois anos pensando no upcycling de acessórios.

Re-Roupa – Comandada pela estilista Gabriela Mazepa que ganhou o British Council Fashion Awards representando o Brasil em 2009.

Renata Buzzo –  Produz peças vegan, feitas a mão, sem desperdício e claro, upcycle.

Comas – Comandada pela  estilista uruguaia Agustina Comas, a marca produz a partir das camisas masculinas.

Gostou?

 

 

 

 

 

Moda para conhecer

Moda para conhecer: Moulage

Quando falamos em técnicas de construção de roupa podemos nomear os dois processos: Modelagem e Moulage. Modelagem nada mais é do que a vestimenta produzida a partir de moldes que seguem proporções do corpo humano.

dec1906

Ao falar de moulage nos referimos a técnica de construção de uma roupa a partir de um manequim. Um tecido, geralmente algodão cru, é disposto ao redor de um manequim e fixado em pontos escolhidos pelo modelista ou estilista. Uma vez pronto o desenho da roupa, o tecido é desmontado em partes que serão transferidos a um molde de papel.

39c6817a3f12e512734bf9dbdd886374

A palavra moulage deriva do francês “moule” que significa molde, em inglês o termo é chamado de ” draping”. A técnica tem raízes na antiguidade, mas ficou popular nos anos 1950 com Balenciaga, Dior e Givanchy. 20 anos antes Madelaine Vionnet era uma das grandes mestres da moulage. Suas inpirações vinham da Grécia antiga.

Vestido Vionnet
Vestido Vionnet

Em 1980 a moulage retorna as passarelas de alta costura com nomes como Vivienne Westwood, Christian Lacroix,Yohji Yamamoto e Comme des Garçons.

203_xl_AC07755

Yohji Yamamoto

Livros para saber mais:

renataesteves (2)

 

 

 

 

Moda para conhecer

O poder da transformação:upcycling

Aqui no blog, procuro abordar sempre o tema de moda sustentável e ecologicamente correta. Parte de nós a fagulha da mudança. Hoje quero apresentar a vocês um  material dá um novo destino aos resíduos têxteis do denim.

Damos o nome de upcycling ao processo de transformar resíduos ou produtos descartáveis em novos materiais ou  novos produtos com um maior valor. Isso significa um novo tratamento ao que chamamos de lixo. Já pensou transformar sua calça jeans em um componente para o carro? 

zipper-pants-jeans-clothing-39697

Parece mentira, mas não é. O designer holandês Marc Meijers estudou por quatro anos como transformar  resíduos têxteis em aplicações interiores e exteriores. Chamado de DenimX , o novo material pode tornar-se em produtos de mobiliário, iluminação e automotivos.

temp1467380089

A receita do DenimX  é a combinação do reciclado fibras de calças denim com plásticos de base biológica. O resultado é um material que pode criar inúmeros  produtos tridimensionais.

20160420_foto_stand2

Esse upcycling é mais do que dar uma nova vida ao seu bom e velho jeans, é  transformar um ambiente em mais sustentável.

renataesteves (2)

Moda para conhecer

O Que é Slow Fashion?

Vivemos em um momento em que o Fast Fashion, ou seja alta produtividade e baixos preços, tem sido muito questionado. A competitividade crescente, o consumo frenético e o descarte rápido de peças são apontados como agentes de prejuízos ao meio ambiente e fatores sociais. Quando falamos em Fast Fashion é importante ressaltar o tempo de troca de coleções, que tornam -se semanais em grandes lojas, como por exemplo: Zara, Forever 21, Topshop, entre outras.

fashion-shoes-white-snickers

A resposta a tudo isso vem com um contra movimento chamado Slow Fashion em que a  grande proposta é a desaceleração da produção e do consumo.  O termo significa ” moda devagar” ou desacelerada. Ser  Slow Fashion une as ideias de sustentabilidade, ética na produção e consumo, isto significa:  proteção ao meio ambiente, proteção ao trabalhador e consumo consciente.

Slow-is-a-revolution

As marcas que aderem ao movimento buscam trabalhos mais autorais, desenvolvem coleções com ideias de durabilidade e se utilizam de técnicas sustentáveis. Mais do que isso,  os estilistas buscam fortalecimento de sua comunidade por meio da utilização de matérias primais locais. Os preços são o reflexo do custo e o design baseado na personalidade e estilo do estilista.  E coleções são apresentadas de 1 a 2 vezes ao ano no máximo.

Alguns exemplos de estilistas e marcas slow fashion:

Patagonia – Marca internacional conta com peças orgânicas, peças com materiais reciclados.

1400x465_etzel_k_0551

Paula Raia – Representante nacional do Slow Fashion, desfila 1 vez ao ano, respeitando seu trabalho criativo.

Paula Raia SPFW- N41 abril/2016 foto: Paulo Reis/FOTOSITE
foto: Paulo Reis/FOTOSITE

United By Blue – Com a proposta de retirar meio quilo de lixo dos oceanos e vias navegáveis a cada produto vendido, o material carro chefe da marca é o algodão orgânico.

header-S16

É tempo de uma nova consciência!

renataesteves (2)

Moda para conhecer

Pequeno Dicionário da Moda

Muitas vezes nós, fashionistas, falamos termos que parecem ser de outro mundo! E admito falamos com propriedade e acreditamos que todo mundo nos entende! Erro nosso! Mas, você leitor(A) do Poá não se preocupe aqui vai algumas palavrinhas chave para entender um discurso fashion:

Avant-garde – Estilo de vanguarda ou seja que esteja a frente da sua época. Estilo que rompe com os padrões.

Casting – É a seleção de modelos para um desfile, um book, uma revista, etc.

Color Blocking –  É a mistura de  cores  vivas e vibrantes em um mesmo look.

Girlie –  Termo que designa o estilo romântico e superfeminino. São características o uso de estampas florais, cintura marcada e cores suaves.

Miranda_Kerr_Erdem_Dress

Miranda Kerr

Highlights –  Se refere ao clímax do desfile ou de algum evento.

Hi-lo – O Alto e baixo da moda, pode se referir ao que está em alta e baixa ou ainda na combinação de peças caras e baratas.

Hype – É visto como ” a ultima bolacha do pacote” ou seja o que está na moda e é o máximo.

It Girl – É a garota que segue a tendência, aquela que  está sempre antenada.

0x600

CHIARA FERRAGNI

 Ladylike –  Se refere ao estilo superelegante e feminino, tem como heroína Audrey Hepburn. São características do estilo o uso de laços  e toques vintage.

bafta-rexfeatures_2111665a

Minimalismo – Aqui prevalece o ” Menos é Mais”. Estilo clean com cores neutras e claras, roupas com modelagens mais simples e recortes retos

Moda – É o que aparece mais de uma vez, vai e vem, nunca é igual. Exemplo:  collant dos anos 80, voltou como body nos anos 2010, é parecido porém não é igual

Navy – Com inspiração naval o estilo navy reúne listras, motivos náuticos como ancoras e cordas, azul, vermelho e branco.

Poá – Do francês “pois” é a famosa estampa de  bolinhas.

Prêt-à-porter – Pronto para usar em tradução simples do francês. São as roupas confeccionadas  com medida.

Stylists –  Termo do inglês e muito usado para a profissão estilista.

Tendência – É o que aparece na estação, nas passarelas mas, ATENÇÃO , aparece 1 vez. Se ela voltar então chamamos de moda.

Trendsetter – É a  pessoa que dita a tendência, diferente da It Girl, o trendy lança a tendência.

sarah-jessica-parker

Sarah Jessica Parker

Vintage –  É aquela peça ou tendência que se remete a 20 anos para trás. Ex: 1996 é vintage.

Espero que você tenha gostado!

renataesteves (2)

Moda para conhecer

Surgimento da Estamparia

Com blocos de madeira e a técnica de estêncil, preenchimento do desenho vazado com tinta, os fenícios foram o primeiro povo a usar a estamparia. Mas, ela só ficou popular na Europa no ano 1000  em função do porto de Veneza e seu estabelecimento como porto de distribuição de mercadorias.

Screen-Shot-2015-02-17-at-11.00.23-AM

O Xadrez tem origem na idade do ferro, 700 – 500 A.C, quando fios de lã eram cruzados na forma de losango criando a estampa. O xadrez preto e branco tem origem francesa e é denominado vichy. Já o tartan, ícone dos clãs escoceses, aparece no século 18.

Primark_Autumn_Winter_2013_Tartan_Dress

Com a influencia oriental no mesmo século dos tartans, os florais exóticos começam a se espalhar pela Europa. No século XIX as padronagens florais ficam mais adaptadas ao mundo ocidental e com motivos mais simples como: margaridas e papoulas. A partir de 1800 florais miúdos aparecem em decorrência da adoção das primeiras maquinas de estampar.

liberty

O Art Deco marca o século seguinte com figuras florais e de plantas alongadas.

il_fullxfull.331392832

Com a modernização do processo de tecelagem e estamparia surgiram padronagens como poá, geométricos, entre outros. Mas isso fica para outro post!

renataesteves (2)

Moda para conhecer

Alta Joalheria para Conhecer

O luxo pode ser um desejo inalcançável mas, pode também ser inspiração e hoje vamos falar sobre o luxo e o amor. VAN CLEEF & ARPELS, uma das maiores joalheria do mundo, começa com uma historia de amor.

Em 1895 Estelle Poidevin Arpels, filha de um negociante de pedras preciosas e Alfred Van Cleef, filho de um lapidador de origem holandesa se casam como em um conto de fadas. O casamento abre as portas para uma parceria entre Charles Arpels, irmão de Estelle, e Alfred. Em 1906 com o nome VAN CLEEF & ARPELS, os cunhados abrem uma joalheria sofisticada em um ponto especial Place Vendôme, logo em frente ao hotel luxuoso Ritz em Paris.

credit-photo-stephanie-moisan4.jpg-1873

Place Vendome

O sucesso e o reconhecimento da marca só acontecem em 1925 durante a Exposição Internacional de Artes Decorativas e Industriais Modernas quando a joalheria recebe o  Grand Prix.  O  premio foi dado pela peça ” Le bracelet aux Roses”, o bracelete de rosas em uma tradução simplificada. A peça confeccionada em platina recebeu 463 brilhantes, 293 rubis e 108 esmeraldas.

Articles_Historic-Pieces_The-Roses-bracelet_U-B1

Nesse momento em diante VAN CLEEF & ARPELS conquistou um publico prestigioso: donos de grandes fortunas, artistas e nobres do mundo todo. Entre eles a princesa Grace de Mônaco, a cantora de óperas Maria Callas, Barbara Hutton e Elizabeth Taylor.

 VAN CLEEF & ARPELS se destaca pelo processo misterioso de encaixe das pedras preciosas nas peças.  Em 2012 surgiu a oportunidade para os amantes e profissionais da área descobrir um pouco mais sobre os mistérios da alta joalheria. A marca abriu sua escola em Paris e oferece diversos cursos para vários tipos de publico.

Article_CreaHigh_Black-and-White-Colored-set_P-1

Independente do preço, e de sua acessibilidade o site da marca nos proporciona momentos de beleza e delicadeza, e assim inspira alguns momentos desta amante de joalheria que os escreve.

Para conhecer:  VAN CLEEF & ARPELS

renataesteves (2)

 

 

 

 

 

Moda para conhecer

Moda para Conhecer: Mosaert

Os coletivos de moda são apontados como o futuro da indústria. Pesquisadores modernos acreditam que o sistema atual, venda e descarte de peças, já estão esgotados, seja pelo ponto de vista econômico, seja pelo esgotamento de recursos do planeta. Hoje eu apresento a vocês um coletivo francês fundado pelo músico Stromae.

case_racine_carre

Nascido na Bélgica em 1985 o cantor e compositor Paul Van Haver surgiu no mercado musical como Stromae misturando o hip-hop, musica eletrônica e francesa. Alias, o termo Stromae é um palíndromo da palavra Maestro.

Há dois anos,  o cantor abriu seu coletivo que vai além da moda:  Mosaert  é também artes visuais, gráficas, vídeos e fotos, e claro, música. Juntamente com a estilista Coralie Barbier, Luc Junior Tam e o duo gráfico Boldatwork o coletivo apresentou na ultima semana sua terceira cápsula de moda.

rencontre_avec_stromae_et_le_label_mosaert_3132.jpeg_north_1160x_white

As inspirações para a ultima coleção é a mistura de cores e técnicas de cera africana,  o estilo “preppy” e moda inglesa.

Um pouco mais das capsulas de moda anteriores:

mosaertc

Para saber mais: Mosaert

renataesteves (2)