Metas 2017

Meta: Emagrecer!

Você prometeu que ia emagrecer esse ano né? Pois é, eu também! Já estamos em abril e coo está sua meta. Eu sei que é sacanagem falar em dieta perto da páscoa mas hoje vou te dar algumas dicas efetivas de emagrecimento. E sem milagre!

Nutricionista

A primeira dica é procure uma nutricionista! Parece óbvio mas não é, eu mesma relutei bastante até encontra a nutri certa e me levou um tempão. Fazer dietas restritivas e exageradas só te fazem ter raiva e passar fome desnecessariamente.  Com uma alimentação correta, além de perder peso você não passa fome. No começo sempre é difícil mas depois vai ficando mais fácil.

Esporte

Encontrar seu esporte, ou seja, a atividade que te faça feliz também é meio caminho andado. Afinal de contas, não querendo te desapontar, o exercício é essencial para o emagrecimento. Seu esporte pode ser barato, pode ser uma caminhada, uma corrida, o que importa é mexer-se!

Dito isso e alertado que minhas dicas são baseadas na minha experiência vamos as minhas técnicas, ou meus paranauês para ficar firme na dieta e fazer meu exercício.

Xô Preguiça!

Essa é a dica preciosa, imagine chegar a hora do almoço e ter que fazer toda sua comida, todos os dias,  dá preguiça né? E o pior, se você está dentro de um escritório de segunda a sexta na hora do almoço o quilão parece mais tentador. E por isso que preparar com antecedência e congelar, fica muito mais fácil. E que tal congelar separando porções? Eu por exemplo, descobri que um forminha de gelo dava certinho a minha quantidade de arroz e feijão para uma refeição, assim eu congelo e deixo os quadradinhos separados. Todo dia pego um de cada, e deixo para fazer a proteína na hora, assim eu como fresco e não perco tempo.

Prato Tentador

Sabe o que separa seu prato  feito em casa do prato do restaurante? O visual! Quando você vê uma foto de um lanche ou de um prato te dá agua na boca. Por isso, eu passei a fazer a mesma tática aqui, eu preparo meus pratos de forma a ficarem bem atrativos e assim como feliz.

Evolução

A motivação também é chave para se manter na meta, e por isso é importante que você veja de alguma forma sua evolução. Eu tiro fotos pronta para ir para a academia e comparo ao longo das semanas. Você também vai perceber nas roupas, no rosto e nas partes em que aumentam com maior facilidade, documentar isso vai te dar aquele fôlego para o dia que você pensa em trocar os pesos pelo sofá.

E por fim

Lembrar -se que além de fazer isso por você e ninguém vai poder realizar as tarefas por você. Mas, seus amigos e família podem te ajudar e por isso falar com eles e dividir seu processo é muito importante. Além disso, não se martirize por alguma escorregada, erga a cabeça e comece de novo. E de novo se precisar!

Vamos juntos???

 

 

 

 

 

Metas 2017

Livro do Mês: A Luz Entre os Oceanos

M. L. Stedman foi a responsável por lágrimas em março,“A luz entre os oceanos” é o terceiro livro da Meta 1 livro por mês em 2017 e confesso que foi um mês atípico. Normalmente, começo a ler o livro do mês na segunda semana e devoro em 03 dias no máximo mas, dessa vez foi muito diferente. Procrastinei, é verdade,  mas em compensação li inteiro em um dia. O que aconteceu foi:  a senhora Stedman me cativou desde o começo e a cada página fui querendo saber mais. Esse livro é surpreendente e mostra as faces e fraquezas do ser humano e por isso, não cai em clichês. Ela escreve de maneira franca e se utiliza da memória de cada personagem para nos mostrar as razões as quais o leva tomar cada ação e decisão.

A história que se passa nas primeira décadas de 1900 tem como personagem principal Tom Sherbourne, que se muda para a costa oeste da Austrália com o intuito de trabalhar como faroleiro em uma ilha deserta e acaba conhecendo Isabel no meio do caminho. Os dois se casam e por uma trama do destino não conseguem ter filhos mas, em um dia normal um bebê aparece na ilha. Com uma trama muito diferente, o livro aborda os dilemas morais e éticos e nos faz sofrer um pouco.  É fato que a autora não nos poupa com acontecimentos difíceis mas, ao mesmo tempo consegue leveza, humor e um romance digno de autores clássicos. Foi um livro que aflorou minhas emoções, fez rir e chorar e vale muito a pena ler!

A história foi adaptada recentemente para filme e consegue ser bem fiel ao livro. Atenção! Ler primeiro antes de de assistir o filme.

Abril é a vez de ” A Garota no Trem”.

 

Metas 2017

Mais uma Meta: Vamos juntar dinheiro?

Pois é, estamos no meio de março rumo a abril e uma das metas que eu sugeri foi juntar dinheiro, por isso hoje vou te dar algumas ideias para realizar a meta. Juntar dinheiro pode ser complicado, é necessário resistir as tentações, não usar o cartão de crédito e claro dizer não a futilidades mas, quando se tem um objetivo, seja comprar alguma coisa maior, viajar ou então realizar um sonho todo sacrifício é pouco.

Que tal ter uma lojinha virtual?

Existem diversos sites em que você pode vender aquela  roupa em bom estado, um sapato que comprou e nunca usou ou então aquilo que está a mais no armário.

Não tem o que vender? E que tal seu conhecimento?

Dar aulas de outra língua que você domine, ou de alguma coisa que você saiba fazer.

Fazer seu orçamento

Conhecer todos seus gastos, suas contas, e o que você pode guardar também é importante. Estabeleça metas semanais de gastos.

O Poá te ajuda:

 

Vamos juntar dinheiro?

Metas 2017

Livro do Mês – Fevereiro

Esse mês foi aquele que eu aprontei com o livro do mês, na teoria eu precisava ler “A Garota do Trem” mas a verdade é que eu entrei estado HYGGE para a vida. Desde que fiz um post contando mais sobre o tema fiquei muito apaixonada e decidi trocar a ordem, lerei o livro de fevereiro em abril e li o de abril agora: “O Segredo da Dinamarca – Helen Russell “.

Helen Russel é uma jornalista inglesa que  muda para a Dinamarca quando o marido arruma um emprego na Lego. Intrigada pelo fato dos dinamarqueses serem considerados o povo mais feliz do mundo Helen sai entrevistando diversas pessoas do país e sempre pede para que a pessoa se dê uma nota:  O quanto ela é feliz em uma escala de 0 a 10. Para surpresa de Helen a maioria das pessoas atribui notas 8, 9 e 10 para sua felicidade, e muitos ainda completam que “não preciso de mais nada, acho que sou nota 10”. a jornalista decide então entrar de cabeça na rotina da Dinamarca e viver como uma local, o resultado disso são histórias engraçadas e muitos  encontros e desencontros. Cheio de histórias divertidas, O segredo da Dinamarca me atiçou e acabei lendo o “The Little Book of Hygga” em que o estilo de vida cultivado no país é detalhado. Hygge é sentir -se em confortável em qualquer lugar mas é também gratidão,  compartilhar momentos e encontrar a felicidade em nós. Foi uma leitura reflexiva para um mês reflexivo.

 

Metas 2017

O Poder do Hábito : 12 Livros em 2017

Uma das passagens mais famosas da tragédia Édipo rei do dramaturgo Sófocles, é o encontro de Édipo com  uma esfinge, que segundo o autor:  “um monstro metade leão, metade mulher que lançava enigmas aos viajantes e devorava quem não os decifrasse.” . A esfinge é responsável pela frase  “Decifra-me ou te devoro”  foi essa sensação que tive ao ler  O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios  de Charles Duhigg.

Eu tenho esse livro desde 2012 comprado no lançamento, de lá para cá foram inúmeras tentativas de lê-lo. Firme no propósito, dessa vez eu fui até o fim. O livro relata extensamente como formamos um hábito, como podemos modificar e nos dá exemplos de pesquisas tanto médicas como cases empresariais. Os exemplos são estudos de como empresas criam hábitos nas nossas vidas sem que jamais tenhamos necessitado de um produto, por exemplo. Ou então como grandes corporações alteram os hábitos de seus funcionários e transformam as empresas em grandes casos de sucesso. Entre eles: o Starbucks, P&G e Target.

Voltando a esfinge, ou melhor a sensação do “Decifra-me ou te devoro”  esse livro é desafio, um pouco pesado na leitura. Mas, ele nos faz perceber que muitos hábitos nossos foram criados a tanto tempo que nem temos mais a percepção de porque os temos.  Foi uma leitura que inicia um ano em que tracei muitas metas, a maioria delas exigindo mudanças de atitude, e por isso o livro cai feito uma luva.

Em fevereiro é a vez de “A Garota no Trem